Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Gentileza’ Category

“Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma. Estamos todos no mesmo barco. Há no ar um certo queixume sem razões muito claras.
Converso com mulheres que estão entre os 40 e 50 anos, todas com profissão, marido, filhos, saúde, e ainda assim elas trazem dentro delas um não-sei-o-quê perturbador, algo que as incomoda, mesmo estando tudo bem. De onde vem isso?
Anos atrás, a cantora Marina Lima compôs com o seu irmão, o poeta Antonio Cícero, uma música que dizia: ‘Eu espero/ acontecimentos/ só que quando anoitece/ é festa no outro apartamento’ .
Passei minha adolescência com esta sensação: a de que algo muito animado estava acontecendo em algum lugar para o qual eu não tinha convite. É uma das características da juventude: considerar-se deslocado e impedido de ser feliz como os outros são, ou aparentam ser. Só que chega uma hora em que é preciso deixar de ficar tão ligada na grama do vizinho.
As festas em outros apartamentos são fruto da nossa imaginação, que é infectada por falsos holofotes, falsos sorrisos e falsas notícias. Os notáveis alardeiam muito suas vitórias, mas falam pouco das suas angústias, revelam pouco suas aflições, não dão bandeira das suas fraquezas, então fica parecendo que todos estão comemorando grandes paixões e fortunas, quando na verdade a festa lá fora não está tão animada assim.
Ao amadurecer, descobrimos que estamos todos no mesmo barco, com motivos pra dançar pela sala e também motivos pra se refugiar no escuro, alternadamente. Só que os motivos pra se refugiar no escuro raramente são divulgados pra consumo externo.
‘Todos são belos, sexys, lúcidos, íntegros, ricos, sedutores, social e filosoficamente corretos. Parece que ninguém, nenhum deles, nunca levou porrada. Parece que todos têm sido campeões em tudo’.
Fernando Pessoa também já se sentiu abafado pela perfeição alheia, e olha que na época em que ele escreveu estes versos não havia esta overdose de revistas que há hoje, vendendo um mundo de faz-de-conta. Nesta era de exaltação de celebridades – reais e inventadas – fica difícil mesmo achar que a vida da gente tem graça.
Mas tem.
Paz interior, amigos leais, nossas músicas, livros, fantasias, desilusões e recomeços, tudo isso vale ser incluído na nossa biografia. Ou será que é tão divertido passar dois dias na Ilha de Caras fotografando junto a todos os produtos dos patrocinadores? Compensa passar a vida comendo alface para ter o corpo que a profissão de modelo exige? Será tão gratificante ter um paparazzo na sua cola cada vez que você sai de casa? Será bom só sair de casa com alguém todo tempo na sua cola a título de segurança? Estarão mesmo todas essas pessoas realizando um milhão de coisas interessantes enquanto só você está em casa, lendo, desenhando, ouvindo música, vendo seu time jogar, escrevendo, tomando seu uisquinho?
Tenha certeza que as melhores festas acontecem sempre dentro do nosso próprio apartamento.”

Anúncios

Read Full Post »

Para 2009

“É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.
É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,
Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.

 

É proibido deixar os amigos,
Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,
Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,
Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.

 

É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,
Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,
Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,
Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,
Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual”

[Pablo Neruda, É proibido].

 

 

 

 

 

Read Full Post »

grevegeral.jpg

Estou passando por um momento conturbado e preciso respirar um pouco. Volto em breve…

Read Full Post »

Esta cerimônia foi uma “encomenda” minha ao Rabino Nilton Bonder. Estarei lá e a convite do rabino, farei uma explanação. É aberto a todos, judeus ou não. 

SHABAT ESPECIAL – A NOIVA E O EXÍLIO
Feminino pelo Feminino – Entre o Sagrado, o Humano e o Profano.
Um shabat em memória da luta pelo sagrado empreendido pelas judias polacas do início do século XX no Rio de Janeiro. Neste Kabalat Shabat especial seremos conduzidos por mulheres numa homenagem à luta que as judias vítimas do tráfico de mulheres no século passado empreenderam para não se dissociar de suas raízes judaicas. Criadoras da primeira sinagoga regida e administrada por mulheres, muito antes de qualquer grupo liberal ou reformista no mundo, foram também pioneiras na criação de um cemitério judaico, o cemitério de Inhaúma. Um Shabat imperdível e uma missão muito especial: incluir na memória e no sagrado capítulos difíceis e controversos de nossa história judaica em terras cariocas.Um Shabat especial conduzido por mulheres.

Dia 17 de Agosto
Fundição Progresso
18:45 h   Mais informações:  
http://www.cjb.org.br/ 

ch054d6.jpg

Read Full Post »

Gentileza

titgentil_copia4.jpg

Se estivesse vivo, José Datrino faria 90 anos hoje, já que nasceu em Cafelândia (SP), no dia 11/4/1917. Sua trajetória como o Profeta Gentileza começou em 17/12/1961, na cidade de Niterói, quando o Gran Circus Norte-Americano incendiou-se, morrendo mais de 500 pessoas, a maioria, crianças. Na antevéspera do Natal, seis dias após a trajedia, José acordou alegando ter ouvido “vozes astrais”, segundo suas próprias palavras, que o mandavam abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao mundo espiritual. Pegou um de seus caminhões e foi para o local do incêndio. Plantou jardim e horta sobre as cinzas do circo, difundindo as palavras Agradecido e Gentileza. Voluntário, confortou os familiares das vítimas da tragédia. Daquele dia em diante, passou a se chamar José Agradecido, ou simplesmente Profeta Gentileza. jose-01.jpg

Após deixar o local que foi denominado Paraíso Gentileza, o profeta Gentileza começou a sua jornada como personagem andarilho. A partir de 1970 percorreu toda a cidade. Era visto em ruas, praças, nas barcas da travessia entre as cidades do Rio de Janeiro e Niterói, em trens e ônibus, fazendo sua pregação. Aos que o chamavam de louco, ele respondia: – “Sou maluco para te amar e louco para te salvar”. A partir de 1980, escolheu 56 pilastras do Viaduto do Caju que vai do Cemitério do Cuju até a Rodoviária Novo Rio, numa extensão de aproximadamente 1,5km. Desenhou nas pilastras inscrições em verde-amarelo propondo sua crítica do mundo e sua alternativa ao mal-estar da civilização. Durante a Eco-92, o Profeta Gentileza colocava-se estrategicamente no lugar por onde passavam os representantes estrangeiros, e incitava-os a viverem a Gentileza e a aplicarem Gentileza em toda a Terra. gent03.jpg

Em 29/5/1996, aos 79 anos, faleceu . Com o decorrer dos anos, os murais foram danificados por pichadores, sofreram vandalismo, e mais tarde cobertos com tinta de cor cinza. O apagamento das inscrições foi criticado e o projeto Rio com Gentileza, restaurou os murais das pilastras, a partir de janeiro de 1999. Em maio de 2000, a restauração das inscrições foi concluída e o patrimônio urbano carioca foi preservado.

Read Full Post »